Regulamentar criptoativos, embora não pareça, tem sido uma tarefa bastante complicada. É extremamente difícil estabelecer restrições a um recurso que carrega como principal característica o anonimato de suas transações e usuários. Além disso, esse é um mercado que traz consigo duas grandes iniciativas de investimento, a de corretoras e bolsas de valores, e a indústria de mineração.

A mineração das criptomoedas é uma atividade que tem sido manchete de um número bastante significativo de notícias. Isso se deve ao fato das constantes discussões a respeito dos impactos globais da prática, que têm se mostrado de grande importância. O mais citado deles é o aumento do gasto energético global, podendo assim ser o estopim para uma crise energética ou de impacto ambiental e esgotamento de fontes utilizadas para obter o recurso.

Dentro do período de aproximadamente um ano, o governo do Vietnã conseguiu registrar a importação de mais de 15 mil unidades de hardware para mineração de criptomoedas. Além de ser um número bastante elevado para as condições oferecidas pelo país, a preocupação pode ter sido acentuada depois de reconhecer os embargos do gênero em grandes economias mundiais, como os Estados Unidos, que recentemente anunciou o aumento de taxas para mineradores cripto.

Desse modo, a principal ação política foi suspender temporariamente a importação desse tipo de produto, até que se tenha entrado em um consenso a respeito do que fazer. Além disso, vale lembrar que o Vietnã, de maneira geral, não tem se mostrado um país acolhedor para as criptomoedas. Desde o final do ano de 2017, foi declarada uma proibição para o uso de criptomoedas como forma de pagamento alternativo à moeda oficial, e em maio desse ano surgiu a proibição de seu uso para transações virtuais.

No mais, será necessário aguardar o próximo conselho para obter um posicionamento efetivo a respeito do tema.

Deixe um comentário

COMPRE BITCOIN COM REALAmefuri Blog -