O Opera Browser é um navegador web que atua há alguns anos em diversos sistemas operacionais, entre eles, o tão conhecido Android. Nessa quarta-feira, 11 de julho de 2018, a plataforma conquistou algumas manchetes de veículos de mídia com seu mais novo projeto na versão do Opera nesse sistema operacional, uma carteira de criptoativos embutida em uma atualização de seu próprio aplicativo.

Apesar de ainda se tratar apenas de uma versão beta privada do recurso, a ferramenta chamou bastante atenção entre os amantes do universo da criptografia, visto que essa é a primeira vez que uma carteira de ativos digitais é implementada diretamente a um navegador em sua versão mobile. A proposta traz à tona um dos objetivos primordiais do surgimento das criptomoedas, que é otimizar as relações comerciais online.

Como navegador, o Opera detém aproximadamente 3,5% do mercado global, contra 59% pertencente à Google e 14% à Apple. Contudo, seus números são bastante significativos e podem representar muito quando o lançamento oficial da carteira digital embutida for realizado. Em uma visão geral, essa pode ser a oportunidade perfeita para que a empresa se destaque em outros setores, trazendo assim um diferencial bem claro em meio a um contexto de introdução das criptomoedas no dia a dia.

Os representantes afirmam que o Opera, como um todo, tem atuado no projeto com forte desejo de contribuir significativamente na aceleração do processo de transição das criptomoedas do ambiente de especulação e investimento para o uso em transações comuns, ao comércio tradicional no qual atuam as moedas fiduciárias.

A carteira digital do Opera foi projetada para ser mais simples de ser utilizada do que as tradicionais, ao mesmo passo que deve oferecer tanta segurança quanto as versões comuns do serviço. Desse modo, a plataforma também associa o sistema de bloqueio e demais protocolos de segurança do Android para assegurar a credibilidade de seu serviço.

Deixe um comentário

COMPRE BITCOIN COM REALAmefuri Blog -