A OrionX representava uma das maiores agências no setor de criptomoedas do Chile até que uma grande restrição de seus serviços foi imposta, gerando uma grande polêmica. Ainda nesse ano, no final do mês de março, o Banco del Estado do Chile fechou todas as contas pertencentes a bolsa de criptoativos, impedindo que novas transações fossem realizadas pela empresa. A principal alegação do banco estatal para que tomasse a medida foi a falta de regulamentação do setor, de modo que isso oferecesse riscos à suas atividades.

O ocorrido provocou enormes prejuízos para a corretora dentro do território chileno. Com isso, haviam inúmeros motivos para que a medida fosse considerada incoerente e injusta, de modo que representantes judiciais e executivos da própria OrionX optaram pela abertura de um processo frente ao Tribunal de Apelações de Santiago, na capital do país.

Depois de aproximadamente 4 meses, a instituição estabeleceu seu posicionamento final frente ao caso, determinando a reabertura das contas de depósito da bolsa de criptoativos em questão. Ainda que fosse bastante evidente que a atitude tomada pelo banco fosse inconstitucional, foi necessário que diversos trechos legais que o comprovassem fossem citados. Entre eles, os mais marcantes se referiam ao direito de igualdade perante a lei.

Ainda que as polêmicas estejam fortemente direcionadas para a OrionX, essa não é a primeira vez que a medida é aplicada. Anteriormente, a casa de criptomoedas Buda também teve suas contas encerradas, não apenas pelo Banco del Estado, como pelo Itaú Corpbanca. Assim, a conquista da OrionX representou muito para a Buda, visto que também foi ordenada a reabertura de suas contas, em subsequência.

O governo local tem trabalhado duramente pela solução de problemas como esse através do desenvolvimento de uma regulamentação própria para os criptoativos e negócios que giram em torno dele, de modo que sejam proporcionadas melhores condições ao mercado desse setor.

Deixe um comentário

COMPRE BITCOIN COM REALAmefuri Blog -