O Telegram é um aplicativo de envio de mensagens que se destaca muito pelas funcionalidades inovadoras que oferece. Seu sistema foge um pouco do convencional e, por isso, acaba agradando a comunidade que busca por recursos alternativos que possam proporcionar novas experiências no mundo digital, tal como as criptomoedas no contexto atual.

Assim, a união desses dois recursos e da adesão de novos sistemas de criptografia para o Telegram era uma medida extremamente aguardada, que se tornou real na última semana. A nova ferramenta, que recebeu o nome de Telegram Passport, funciona como uma forma de criptografar dados pessoais e armazena-los em uma nuvem, de modo que possam ser compartilhados com a maior segurança possível. Posteriormente, pretende-se transformar essa nuvem em um projeto descentralizado.

Além disso, o recurso também foi associado a uma popular carteira digital de pagamentos, conhecida como ePayments. Essa empresa possui sede em Londres e permite a utilização de criptoativos conhecidos como o Bitcoin, o Ethereum, o Litecoin e outros do gênero. Seus serviços são oferecidos ao redor de todo o mundo desde meados do ano de 2011 e sua aliança com o Telegram pode ser, em geral, um grande estímulo para expansão e crescimento.

Desse modo, o principal objetivo do projeto é  promover o compartilhamento de dados com sistemas de finança, como as ofertais iniciais de compra, de modo que as informações pessoais de cada usuário sejam armazenadas com a segurança e credibilidade conquistada pelo aplicativo Telegram, conhecido ao redor de países de todo o mundo.

O pontapé inicial para o desenvolvimento da ferramenta remete a amplos estudos no setor blockchain. Além disso, com a divulgação e introdução do recurso para os usuários, pretende-se desbancar os sistemas de armazenamento centralizado de dados, especificando assim os riscos oferecidos por eles e os grandes motivos pelos quais o sistema tem que ser inovado.

Deixe um comentário

COMPRE BITCOIN COM REALAmefuri Blog -