Diante do contexto global atual, atuar com criptomoedas tem sido uma prática cada vez mais comum, em quaisquer que sejam os setores comerciais de atuação. No entanto, ainda existem muitas controvérsias no que diz respeito as leis que se aplicam ou não a esse sistema, colocadas em questão, principalmente, para evitar que esse seja um veículo de suporte para a prática de atividades ilegais ou antiéticas.

Se analisarmos os diversos países do globo, é possível perceber que a maioria deles tem se tornado mais maleável sobre o assunto, pois compreende que, por se tratar de um mercado que entrou espontaneamente na economia mundial, se torna extremamente difícil de ser proibido. Esse é o caso da Coreia do Sul, que evidenciou na prática o impacto dos criptoativos em suas políticas.

Em uma de suas declarações mais recentes, realizada em 11 de julho de 2018, os representantes sul-coreanos divulgaram a elaboração de novos projetos que buscam desenvolver um conjunto de leis mais adequadas para o campo de criptoativos. A medida também pretende incluir em sua versão final, alguns trechos que regulamentem a tecnologia blockchain, citada com muita frequência por grandes empresas e especialistas, que ressaltam seu elevado potencial para otimizar a economia.

O projeto em questão já está sendo apresentado publicamente em sessões da Assembleia Nacional, desde a última sexta-feira, 13 de julho de 2018, com previsão de término no dia 26 do mesmo mês. Para o governo sul-coreano, os pontos de maior destaque devem atuar em medidas contra a lavagem de dinheiro e golpes virtuais.

Esse é mais um grande marco, tanto para as criptomoedas quanto para a Coreia do Sul. Diante do momento promissor dessa economia, países que se mostram favoráveis a sua inclusão tendem a obter maior sucesso no desenvolvimento da indústria de inovação, contando com grandes e evidentes melhorias em todos os setores.

Deixe um comentário

COMPRE BITCOIN COM REALAmefuri Blog -