Entre os 50 estados pertencentes aos Estados Unidos da América, o da Carolina do Sul é aquele que mais tem aparecido em manchetes a respeito de criptomoedas, nem sempre apresentando posicionamento favorável ao setor. Contudo, em uma de suas mais recentes medidas, anunciada na última quinta-feira, instituições do estado divulgaram a retirada de processos contra duas startups da região.

As empresas em questão foram a ShipChain e a Genesis Mining, e os processos de ordem de cessação corriam desde o dia 21 de maio do ano de 2018. A ShipChain é uma startup cripto que até então estava trabalhando com uma venda de tokens no estado da Carolina do Sul, sendo assim posteriormente acusado pelo comércio não autorizado de títulos. Em resposta, a ShipChain contestou a categorização dos ativos comercializados como títulos mobiliários e revogou a acusação mencionada.

Já a Genesis Mining é atualmente uma das maiores empresas de mineração Bitcoin que utiliza como base o sistema de nuvem. Na Islândia, onde é sediada, a empresa representa uma das maiores consumidoras de energia elétrica de todo o território. No estado americano da Carolina do Sul, a Genesis acabou sendo acusada também por vender títulos não licenciados, como mencionado pelas instituições que cuidam justiça do local.

Contudo, o governo da Carolina do Sul aparentemente reconheceu o quão invasivas foram as ordens de cessação para as atividades das empresas envolvidas no caso, assim gerando a publicação de dois novos documentos que oficializam a desistência do caso e os principais motivos que o levaram a fazê-lo.

Ainda assim, os executivos se mantiveram firme quanto às suas próximas considerações a respeito de atividades envolvendo criptomoedas, de modo que todo e qualquer julgamento posterior possa ser feito de maneira mais certeira e com maior precisão, ocasionando assim medidas cada vez mais justas.

Deixe um comentário

COMPRE BITCOIN COM REALAmefuri Blog -